sábado, março 11, 2017

TEATRO: DUAS DICAS BOAS INCLUSIVAS, TEATRO CEGO E CALABAR, PRA JÁ


Duas ótimas pedidas... A primeira dica Inclusivas, dos dois excelentes programas teatrais que conferi esta semana é a peça: O Grande Viúvo de Nelson Rodrigues - só que a boa do lance é que é na base do teatro cego - quer saber/! - Essa eu conferi logo ontem, uma experiência muito legal. Mas, se interessou veja aí e corre que é só nesse fim de semana:
cartaz e a seguinte resenha: A peça é baseada no conto “O Grande Viúvo” extraído do livro “A Vida como ela é”, de Nelson Rodrigues, e conta a história de um viúvo que, após ter perdido sua amada esposa, comunica à família que também quer morrer e ser enterrado junto à falecida. Porém, não antes de construir um mausoléu, onde os dois corpos, o dele e o da esposa, deverão repousar lado a lado. A família, inconformada, tenta a todo custo convencê-lo a desistir do suicídio, mas tem apenas o tempo da construção do mausoléu para fazê-lo. Enfim, encontra uma forma inescrupulosa, baseada em calúnias sobre a falecida, de evitar a tragédia. Mas o resultado disso tudo acaba sendo totalmente inesperado para todos.
Atores cegos e não cegos, todos na mesma condição – entre si e com a plateia. Assim é a experiência proposta pelo Teatro Cego, com uma montagem inusitada de O Grande Viúvo, de Nelson Rodrigues.

Minha queridíssima parceira Sara Bentes, com toda a trupe dão um show a parte no seguinte esquema: Como seria assistir a uma peça de teatro sem usar a visão? Com as luzes apagadas e os outros sentidos aguçados, o grupo Teatro Cego faz a proposta ao apresentar “O Grande Viúvo”, baseado na obra de Nelson Rodrigues. As apresentações ocorrem ainda hoje e amanhã, sábado e domingo no Teatro Fashion Mall
**********************************************************
A outra boa da hora é a peça: Amor e Traição no Calabar, com a querida amiga Valquíria Santana, que atuou recentemente em Velho Chico e manda muitíssimo bem na interpretação geral. E o que rola este mês, é todas às quintas-feiras de março no Teatro Princesa Isabel, numa montagem do livro homônimo do autor Joilson Pinheiro - que tive o prazer de conhecer -, e o cara é poeta, escritor e fomentador de um grande projeto social com literatura e educação aos jovens da Rocinha. 


Imagens divulgação, mas veja o serviço e onde é: Bora Sair

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigos,
este blog se destina ao nosso próprio aprimoramento.
Sejam bem-vindos!

INFORME CARNAVAL 2020 - INGRESSOS SETOR 13 PcD

Galera ligada no carnaval que vem aí..., ou melhor - já chegou!!! Mas o lance é que pra quem gosta da frisa adaptada às PcDs no Sambódromo ...